Engenharia: veja depoimentos de alunos aprovados

Ser aprovado em um curso de engenharia não é uma tarefa muito fácil, já que muitas engenharias estão no Top 10 cursos mais concorridos nas Universidades Públicas de todo o Brasil.

Se você está se preparando para prestar vestibular em algum curso de engenharia, não pode deixar de ver os depoimentos do Jorge (FUVEST), Cecília (UFSC) e da Alessandra (UDESC). Todos focaram no seu objetivo e foram aprovados para engenharia!

(mais…)

EsPCEx: tudo o que você precisa saber!

Se você está pensando em fazer o concurso para EsPCEx e tem algumas dúvidas sobre o curso, selecionamos os pontos mais importantes que você precisa saber sobre o preparatório.
Ah, não esqueça que é muito importante ler o edital, pois pode haver mudanças de um concurso para o outro.
Vamos lá.
(mais…)

A História da Studos

Você sabia que antes da empresa se chamar Studos, chamava-se BioStudos? E que a ideia do Studos surgiu da paixão de um professor de biologia pela educação? Hoje iremos apresentar um pouquinho da nossa história, quais são as nossas origens, nosso propósito e principais objetivos.

O Início

Sabe quando você é adolescente e precisa escolher “o que você quer ser quando crescer?” e, para alcançar esse objetivo, você está na escola e precisa estudar diversas disciplinas para prestar vestibular e, se tudo ocorrer como o planejado, você começa a estudar na tão sonhada universidade. Sabemos que esse processo não é fácil, existem muitas inseguranças, incertezas e desafios nesse momento da sua vida. Estudar não deve ser um desafio para os estudantes, para nós, essa trajetória pode (e deve) ser facilitada.

A Solução

Frequentemente, o professor de biologia Wilson Fernandes (Fundador da Studos), observava as agonias de seus alunos em sala de aula. Para ajudá-los, em conjunto com Leonardo Prates (também Fundador), criaram um site em 2006 apenas com questões de biologia que tinha como objetivo ajudar os seus alunos no preparo para o vestibular da UFSC, o Biostudos.

 Com o passar do tempo, percebeu-se que os estudantes estavam fortemente engajados resolvendo vários exercícios pelo site. Surgiu então a necessidade de acrescentar questões de outras disciplinas e de outros vestibulares. Entendendo que todos deveriam ter acesso a novas formas de estudar e que a educação precisava se adaptar às pessoas, notou-se que o BioStudos precisava evoluir.

Nasce o Studos

Em 2014, os alunos passam a ter acesso aos principais vestibulares do Brasil e as provas do ENEM, podendo resolvê-las de qualquer localidade, desde que haja internet, com o aplicativo “Studos ENEM e Pré-Vestibular”. Agora os parceiros e alunos tinham acesso a educação muito mais facilmente, potencializando o ensino dentro da sala de aula e fora dela.

No ano de 2015, a Studos participa do programa Inovativa Brasil, considerado o maior programa de aceleração de Startups da América Latina. Destacando-se por ser uma empresa inovadora e com alto potencial de ajudar e facilitar a vida das pessoas envolvidas com educação do Brasil, torna-se finalista do programa.

Em 2016, cria-se outros dois aplicativos, “Studos Concursos” e “Studos Pré-Militar”, com o objetivo de ajudar e facilitar os estudos dos alunos de outros segmentos educacionais a alcançarem suas metas de vida.

Nos últimos três anos, a Studos já conta com mais de 12 milhões de questões resolvidas, mais de 500 mil usuários em todo Brasil e mais de 450 mil questões em seu banco de dados. Hoje a empresa está focada e preocupada em criar e desenvolver projetos que visam facilitar a vida dos professores, coordenadores e gestores, criando ferramentas de apoio para otimizar os processos pedagógicos e, também, na melhora do desempenho dos alunos.

Nosso Futuro

Nosso propósito é unir pessoas e transformar a educação, visando atingir e engajar muito mais pessoas no Brasil e no Mundo e levar a mudança da educação para suas vidas. Queremos ser uma das três principais plataformas educacionais do Mundo nos próximos cinco anos e para isso acontecer, estamos dando o nosso primeiro passo fora do Brasil, fundando a nova sede em Portugal, e também, estamos expandindo os nossos serviços para outros mercados educacionais. Juntos, vamos construindo o futuro!

Quer saber como funcionamos? Veja o nosso vídeo

Mackerley Bleixuvehl – 3 anos de persistência e luta até o sucesso.

Aluna Mackerley Bleixuvehl conta sua rotina de estudos e como se sentiu durante esses três anos de pré-vestibular.
“Cada coisa ao seu tempo tem seu tempo. Não florescem no inverno os arvoredos, nem pela primavera têm branco frio os campos…”.  Fernando Pessoa foi sábio ao falar da espera, mas difícil é compreender suas palavras quando tudo o que lhe resta é: a espera! Somada à ansiedade e à falta de paciência – eternas companheiras –posso dizer que a espera, por três anos, para ver meu nome na lista não foi tão simples, mas se preciso fosse, faria tudo outra vez.
Durante esses três anos mudei algumas vezes de “tática”.  No primeiro ano, após ter feito um “terceirão” sem muitas expectativas quanto ao vestibular, acreditava que o melhor que eu tinha a fazer era ir embora para uma cidade maior, para um cursinho renomado. Então, sem pensar duas vezes, peguei minhas coisas e me mudei para Curitiba. Um pouco devido às novidades e outro pouco devido a minha imaturidade, essa não foi uma boa escolha. Acabei voltando para casa e para o cursinho antigo após seis meses. Estudava da maneira errada, tentando recuperar o “tempo perdido”, sem deixar espaço para qualquer outra atividade. O resultado foi longe do esperado. Optei por continuar tentando.
No segundo ano resolvi testar algo diferente. Larguei o cursinho convencional e me dediquei a matérias isoladas. Fiz cursinho de matemática, biologia, química, física, redação, história… e tudo o mais que aparecesse! Após quebrar a cabeça tentando encaixar todos os horários, fiz da Biblioteca Pública a minha nova casa. Quando não estava correndo de um lado para outro, estava procurando um cantinho para sentar e estudar, enquanto a próxima aula não começava.  Com uma grande parcela de disciplina, o resultado daquele ano foi surpreendente: aprovada em Engenharia de Petróleo na Udesc, Medicina na Acafe  e ficando a quatro pontos para Medicina na UFSC! Mais uma vez, abaixei a cabeça e comecei a estudar.
“Em time que está ganhando não se mexe”. Para o terceiro ano, resolvi continuar com as matérias isoladas, mas adicionei tempo para praticar algum exercício, sair com amigos (tudo moderado, é claro!). Por acreditar que estava perdendo a disciplina, resolvi voltar para o cursinho convencional no segundo semestre. Levantar cedo e passar o dia estudando já não era mais tão fácil. Era o cansaço batendo. Acreditava no meu potencial, mas o medo de “quebrar a cara” – outra vez – tornava-se maior. Mas, como dizem, um bom médico começa a se formar antes mesmo de se matricular na universidade, por meio da dedicação e da humildade para buscar todos os sonhos. O jeito era seguir.
Foi então que, pela primeira vez na vida, saí da prova com a sensação de dever cumprido! E como naquele ano já havia passado outras duas vezes para Medicina na Acafe e para a segunda fase da UFPR, a esperança era cada vez maior. Mas, mais uma vez, o resultado não veio do jeito que eu queria (ao menos não no tempo em que eu queria). Fiquei em 113º lugar para medicina na UFSC e não fui aprovada na segunda fase da UFPR.
Constantemente precisamos fazer escolhas, em algumas nos damos bem, outras servem para nos fazer evoluir. Naquela hora em que a única vontade era desistir, meu sonho me fez abaixar a cabeça e voltar a estudar. Foi então que, no dia 10 de Abril de 2013, após meses de agonia, o meu nome apareceu na 7ª chamada do vestibular da UFSC. “Cada coisa a seu tempo tem seu tempo…”!