Consultor educacional: o que faz?

Em um cenário cada vez mais competitivo, contar com a visão de um consultor educacional ajuda a agregar valor à sua instituição.

A educação está em constante mudança. As transformações pelas quais passamos como sociedade refletem diretamente na forma como as novas gerações aprendem e buscam conhecimento, e as instituições precisam estar atentas a isso.

A competitividade também aumenta a cada ano. Segundo pesquisa do IBGE divulgada em 2019, o segmento educacional é o que mais cresce em número de empresas no Brasil: enquanto o total de empresas ativas no país teve queda de 6,73% entre 2013 e 2017, o segmento de educação apresentou um aumento de 37,5%.

A questão é: qual é o melhor caminho a ser seguido por instituições que querem se destacar no mercado e fortalecer a sua marca?

É nesse contexto que entra o consultor educacional. Confira no artigo abaixo no que consiste essa função, quais benefícios o serviço traz para as escolas e como escolher uma boa consultoria.

1 → O que faz um consultor educacional

Antes de entrarmos na função do consultor, é preciso esclarecer a posição da instituição educacional como um negócio. Ainda que a venda seja apenas uma etapa do processo, as escolas precisam gerar renda para se manter, para pagar seus funcionários e aprimorar o ensino. E, para garantir vendas, ela precisa saber se posicionar no mercado.

O papel do consultor educacional é facilitar esse posicionamento a partir de uma gestão estratégica que otimiza recursos ao mesmo tempo em que alinha a instituição às tendências do setor. Após o diagnóstico, o consultor está apto a apontar os pontos de melhoria que podem fazer a diferença nos resultados e na qualidade dos serviços oferecidos.

A consultoria pode ser focada nos segmentos nos quais os gestores têm maior dificuldade (como marketing educacional, gestão estratégica ou finanças) ou pode ser oferecida de forma mais completa, abarcando todas as áreas.

2 → Por que é importante ter um consultor na sua escola?

O setor da educação é influenciado por vários fatores. As mudanças estruturais no cenário da educação brasileira, a concorrência de novas instituições de ensino que surgem todos os anos e crises externas (como é o caso da Covid-19) são apenas algumas deles. Em um contexto assim, é preciso investir na competitividade do negócio, e nem sempre quem está à frente da instituição tem conhecimentos para isso.

Contar com um consultor que tem experiência de mercado é uma forma de garantir a aposta em táticas mais certeiras e com maiores chances de sucesso. A partir da consultoria, é possível buscar oportunidades de crescimento para um negócio específico, além de identificar os empecilhos existentes que interferem no seu desenvolvimento. 

3 → Como a consultoria é feita

Primeiramente, o consultor avalia a realidade da instituição e os fatores internos e externos que influenciam no seu desempenho para chegar a um diagnóstico. Isso torna possível destacar as forças e as fraquezas do negócio, a fim de definir um plano de ação estratégico.

A partir daí, a consultoria passa a orientar diretores, coordenadores e funcionários sobre como solucionar e evitar os problemas constatados, além de ajudá-los a elaborar e colocar em prática o plano de ação focado em melhorias. Além disso, o consultor educacional também auxilia a equipe na mensuração e análise de resultados.

Ao constatar que tudo está alinhado, o consultor deixa que a equipe assuma a frente e siga colocando o plano de ação em prática.

4 → Benefícios para as escolas

Agrega valor aos seus serviços

Uma vez que os problemas da instituição são solucionados, os gestores podem redirecionar os seus esforços para a melhora na qualidade dos serviços e do ensino oferecido. A partir daí, é possível elevar o padrão de ensino e buscar metodologias mais adequadas às mudanças do mercado a fim de formar alunos mais preparados para o futuro.

Traz soluções alinhadas à sua instituição

Antes de propor qualquer mudança, o consultor avaliará a particularidade de cada instituição e levará em conta questões relacionadas à limite orçamentário ou fatores estruturais que inviabilizam determinadas ações. Com isso, é possível oferecer soluções alinhadas à realidade do negócio e que tem condições de serem colocadas em prática.

Orienta a gestão financeira

Vivemos tempos de crise, então fazer investimentos inteligentes é essencial para garantir a saúde financeira de qualquer empresa. O consultor oferece essa orientação, melhorando a gestão e diminuindo gargalos que resultam em economia. Mesmo que a escola conte com um analista financeiro, ter o olhar externo do consultor é importante para o reconhecimento de questões que passam despercebidas por quem participa do dia a dia da gestão.

Melhora a relações entre escola, colaborador e aluno

Com melhorias sendo implantadas em todos os setores da instituição, o ambiente como um todo torna-se favorável para a melhora das relações. Com alunos e colaboradores mais satisfeitos, a escola só tem a crescer e todos só tem a ganhar.

5 → Como escolher uma boa consultoria

Por fim, quais devem ser os detalhes devem ser levados em consideração na hora de escolher uma consultoria? Confira os principais:

Antes de tudo, pesquise

Encontrar bons profissionais exige dedicação e pesquisa, seja qual for o serviço buscado. Fazer essa seleção prévia é importante tanto para chegar até bons profissionais quanto para identificar aqueles que mais se alinham às necessidades da instituição.

O foco é um ponto-chave

Sua escolha deve levar em conta a expertise de mercado da empresa que oferece consultoria. A experiência no setor de educação é indispensável, assim como resultados positivos ligados a cases anteriores.

O custo final também importa

Além de buscar opções compatíveis com o investimento que a escola pode fazer, é preciso avaliar com atenção propostas com valores muito abaixo da média ou incompatíveis com o volume de trabalho proposto.

Busque a opinião de outros clientes da consultoria escolhida

A partir da avaliação de quem já passou pela consultoria é possível ter um parâmetro da qualidade do serviço prestado, os resultados obtidos e a satisfação com o processo como um todo.

Quer mais dicas sobre como investir na otimização de processos na sua instituição? Confira os artigos a seguir:

Tecnologia em sala de aula. Por onde começar?

Banco de questões para escolas: quais os benefícios?

Avaliação diagnóstica: utilize como ferramenta estratégica